Advertising Console

    SOM BRASIL 2012-5 - Festivais da Televisão

    Luiz Lobo

    por Luiz Lobo

    1
    239 visualizações
    O SOM BRASIL do mês de agosto de 2012, que foi exibido na Rede Globo na madrugada de sábado, 1º de setembro, reviveu a efervescência dos festivais de televisão que lançaram grandes nomes da música brasileira a partir da década de 60. Para cantar essa história, o programa recebeu a versátil Maria Gadú, o irreverente Emicida, o performático grupo Pitanga em Pé de Amora e o poético Thiago Amud. Os experientes cantores Jair Rodrigues, Maria Alcina e Tony Tornado tiveram participações especiais em duetos inéditos com nomes mais contemporâneos da música brasileira.

    Inspirados no desejo de revoluções sociais e políticas, Chico Buarque, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Os Mutantes, Milton Nascimento, Edu Lobo, Paulinho da Viola, Geraldo Vandré e outras revelações foram a voz de uma geração em plena ditadura militar. Na abertura desta edição do SOM BRASIL, a apresentadora Camila Pitanga relembrou o clima que movia as multidões naquela época:

    - Na plateia, as torcidas se organizavam como nos melhores clássicos do futebol. Aplaudiam ou vaiavam com a mesma intensidade. Fãs de todos os gêneros, de todas as procedências, cantavam, gritavam e pulavam como se já soubessem que estavam fazendo história.

    As composições foram revisitadas por Maria Gadú são “Divino Maravilhoso”, “Arrastão”, “Andança” e “Universo do teu corpo”; os rappers do Emicida cantaram “Sinal Fechado” e “Para não dizer que não falei das flores”; “A Banda” e “Lapinha” ficaram por conta do coletivo Pitanga em Pé de Amora. enquanto Thiago Amud interpretou “Domingo no Parque” e “Eu quero é botar meu bloco na rua”; os duetos mesclaram Pitanga em Pé de Amora e Jair Rodrigues, Thiago Amud e Maria Alcina; e Emicida com Tony Tornado que interpretaram, respectivamente, “Disparada”, “Fio Maravilha” e “BR3”.

    Os jovens artistas convidados para esta homenagem representam a característica mistura de talentos que está presente no movimento dos festivais. Maria Gadú compõe desde os sete anos de idade e despontou com suas canções em trilhas sonoras de novelas e filmes. Com a música “A rua é nóis”, que virou grito de guerra, o rapper Emicida trabalha seu repertório a partir do olhar atento ao cotidiano popular. O grupo Pitanga em Pé de Amora formou-se da união de cinco paulistanos que apostam em letras multirrítmicas das marchinhas ao jazz. E Thiago Amud faz composições e arranjos com base em influências poéticas.

    O programa, como de costume, foi escrito por Cleodon Coelho, Fernanda Scalzo e João Carrascosa e teve direção de núcleo de Luiz Gleiser e a direção geral de Gleiser e Cacá Silveira. SOM BRASIL 2012-5 foi ao ar após o Programa do Jô.

    BHAGASSUS
    Em 1º de setembro de 2012