Advertising Console

    Parque Central de Vila Nova de Santo André

    António Gil

    por António Gil

    6
    50 visualizações
    São fotos tiradas ontem, 20/07/2012. A parte que não foi praticamente alterada, aquela junto ao "Cravo", continua bonita e frondosa, acrescentada que foi com uma zona também relvada e com bastantes árvores junto a uma parte lateral do CAPAG. Salvo outras muito raras exceções, o sol domina todos os espaços, incluindo os equipamentos em pedra para refeições, o que é um absurdo. É que nem se vêem junto a eles nenhumas árvores ou arbustos plantados. E depois são aqueles imensos espaços abertos. Digo sinceramente que preferia a "quase" mata que havia antes da intervenção, que recordo e pelo que ouvi dizer, custou cerca de um milhão de euros. E não encontro justificação para junto às garagens do Bairro do Liceu, aonde na primavera foram plantadas e semeadas plantas ornamentais e silvestres, agora esteja todo o espaço dominado por ervas daninhas que abafam tudo o que foi plantado. Então gastam-se milhares de euros e depois não há nenhuma manutenção? E quando digo nenhuma é nenhuma mesmo, nem sequer no sistema gota-a-gota que simplesmente deixou de funcionar. E já agora ocorre-me mais uma pergunta, que se relaciona com os lagos. Só consigo descortinar alguns cágados, peixes nem vê-los! E então os patos que alegravam a água e o espaço e eram a alegria das crianças que lhes jogavam pão? Foram levados para um pequeno lago que há no Bairro dos Serrotes e por lá continuam. Porque será? Porque não se construiu uma jangada com uma casota, como havia antes no lago maior e onde os cágados e os patos apanhavam sol? Será que o dinheiro não chegou?