Mexicanas em apuros

afp portugues
597
41 visualizações
  • Informações
  • Exportar
  • Adicionar a
Dados divulgados nesta quarta-feira pela Associação Mexicana de Cirurgia Plástica mostram que cerca de 4.500 pessoas têm implantes de silicone da marca francesa Poly Implant Prothèse no país. A PIP é investigada por ter usado material de baixa qualidade, o que pode ter ligação com pelo menos 20 casos de câncer de mama. Mas ao contrário do que aconteceu na França e na Venezuela, o México recomendou que a população não entre em pânico. Especialistas do país ainda não aconselham a retirada das próteses sem que haja complicações.

0 comentários