diogo santos

Eu gosto do impossível, tenho medo do provável, rio-me do ridículo e choro porque tenho vontade, nem sempre tenho motivo.Tenho um sorriso confiante que às vezes não demonstra toda a insegurança por trás dele.Sou inconstante e talvez imprevisível.Não gosto de rotina. Amo de verdade aqueles pra quem o digo, e irrito-me de forma inexplicável quando não acreditam nas minhas palavras.Nem sempre coloco em prática aquilo que julgo certo.São poucas as pessoas pra quem eu me explico...porque poucas me tentam compreender!!"<br /><br />Os ventos que as vezes tiram algo que amamos, são os mesmos que trazem algo que aprendemos a amar...<br />Por isso não devemos chorar pelo que nos foi tirado e sim, aprender a amar o que nos foi dado.Pois tudo aquilo que é realmente nosso, nunca se vai para sempre....... :) :)