Schreck37

Em todas as situações onde me sinto a perder, há sempre algo que aprendo, ficando sempre cá dentro para não esquecer. Aquilo que é ao certo não sei, positivo ou negativo permanece sob a forma de grito estridente ou num casulo de silêncio profundo, mas é guardado, revisto, ultrapassado em alguns dias, redescoberto noutros. Qual o seu efeito? Demora a perceber, aliás, nem sei se algum dia vá chegar mesmo a perceber, porque acaba por se transformar numa espécie de mitologia pessoal, cujos contornos e histórias apenas podem ser percepcionadas por nós, acompanhando-nos sempre, quer queiramos ou não, fazendo-nos reflectir se aquilo que fazemos, as coisas por que passamos terão um significado maior que nos supera, cujas dimensões não sabemos explicar, apenas sentir. Mas sem sombra de dúvida somos nós os seus responsáveis, arquitectos e acima de tudo guardiões, desconhecendo no entanto qual a finalidade do que construímos e guardamos.....