Assis Karioca

Orgulho de ser brasileiro, mas sobretudo carioca, um estado de espírito, um estilo de vida, uma alegria de viver, amo meu Rio de Janeiro o jeito sincero e franco do meu povo, nascido em Madureira, capital do samba, flamenguista e Beija-Flor de Nilópolis; sincero, franco, sem papas na língua, típico do carioca, marrento, criativo, irreverente, não fala o que vc quer ouvir, mas o que vc tem que ouvir, fala o que sente na lata, não rumina nesse se engasga pra falar, tipo bateu levou, vacinado, aguçado senso de humor, de bem com a vida, gozador, gosta de viver intensamente, amigo dos amigos, companheiro, parceiro, simples, leal, cúmplice, 62 anos de praia muito bem vividos, legítimo representante da alma e do espírito carioca; divorciado, sem endereço paradeiro ou tel da ex. Para que ninguém se sinta enganado, tenho dois lados da moeda, por essência sou um anjo, doce como um favo de mel, gentleman, cavalheiro, carinhoso, educado e gentil; mas tenho um outro lado que sou melhor ainda, amargo como um favo de fel, grosso, burro, ignorante, canalha, mal educado, desbocado, baixo nível ao extremo, quando tentam me fazer de babaca, é o lado com que trato os maus educados, arrogantes, prepotentes, asquerosos, sobretudo os que olham por cima de nariz em pé, se achando um ser superior, adoro provocar e bater de frente com eles; aqui o freguês escolhe como quer ser tratado; atirem mas me errem, passem reto, os malas sem alça, neuróticos, esquizofrênicos, neurastênicos, ranzinzas, 171, doutrinados, bitolados, alienados e desequilibrados mentais, mentes fechadas, idiotas, falsos moralistas e puritanos; sejam bem vindos os espíritos joviais, alegres, bem humorados, Irreverentes, mentes abertas, de bem com a vida, que gostam de viver intensamente.